Desabafos de um madrugada de insônia...

Você me faz ter essa vontade de escrever novamente...  A escrita está enferrujada e já início o texto com a sensação de que esse não será um dos meus melhores textos, pelo contrário. Mas preciso colocar isso pra fora,  já está fazendo bagunça demais aqui dentro e seria loucura conversar sobre isso com alguém...
Não sei o que é,  quando começou...  Não, não é amor, longe disso é só que...  Você me faz bem.
Você me faz sentir uma menina de treze anos( estou até escrevendo ouvindo John Mayer novamente), você me faz ter vontade de baixar toda a proteção, de voltar a confiar novamente e me entregar de corpo e alma...
As palavras parecem novamente perdidas, até procuro mas nenhuma delas parece boa o suficiente... Mas enfim,  vamos voltar ao texto...
Você me conhece e sabe o quanto às últimas coisas que citei a cima ( confiar,  deixar a proteção de lado e me entregar inteiramente ) são difíceis para mim. Mas junto com o "me fazer bem " você também veio e trouxe a vontade de arriscar...
Não sei o rumo que as coisas vão tomar,  não sei o que postar esse texto vai causar mas pela primeira vez em muito tempo estou afim de "correr este risco".
Talvez esse texto não seja pra você e  sim para mim...  Quando algo é escrito parece mais verdadeiro do que em nossa cabeça, ne?
Inúmeras incertas com pequenas certeza nas entrelinhas ( uma dessas poucas certezas é que estou com saudade de conversar com você, mas não vou chamar, até mesmo porque fui a última a chamar).
Não sei as cenas dos próximos capítulos caros amigos,  se estou gostando disso? Mais uma incógnita para a história.



Postar um comentário